Central de Tratamento de Efluentes

A ENVIRO Tratamentos Especializados possui central de tratamentos com sede no Rio de Janeiro, projetada pelos fundadores e colaboradores da Almawatech da Alemanha.

Nossa central de tratamento, com capacidade de até 300m/dia, faz tratamentos fisicoquimicos e biologicos em diversos tipos de efluentes.. Assim, recebemos e tratamos os efluentes de empresas cujo pouco volume torne inviável economicamente o custo de implantação de uma planta individual.

Nossa central de tratamento, com capacidade de até 300m/dia, faz tratamentos fisicoquimicos e biologicos em diversos tipos de efluentes.. Assim, recebemos e tratamos os efluentes de empresas cujo pouco volume torne inviável economicamente o custo de implantação de uma planta individual.

A ENVIRO Tratamentos Especializados possui L.M.O. (Licença Municipal de Operação) da Secretaria Municipal de Meio Ambiente - SMAC sob o N° 001224/2014.

CENTRAL DE TRATAMENTOS - Armazenamento

Bacia de Contenção para Recebimento do Efluente e tanques de Equalização

Todo efluente a ser tratado pela Central é transportado por caminhões tanque devidamente habilitados e capacitados para transportar tais materiais. O caminhão dirigi-se até uma área de descarga localizada dentro de uma bacia de contenção. Na ocorrência de eventuais vazamentos, estes são imediatamente coletados e destinados a uma estação elevatória. O efluente passa então por uma peneira e é bombeado para um dos quatro tanques de equalização, que se encontram também protegidos pela bacia de contenção. Bombas de alto rendimento fazem com que o efluente chegue ao tratamento adequado.


Bacia de contenção e tanques de armazenamento

Tratamento Físico-químico



Este processo consiste na neutralização do efluente, adição de coagulantes e floculantes, mistura dos mesmos e sedimentação, sendo que o lodo gerado após esse processo é destinado a um tanque de armazenagem. Este lodo é enviado para um filtro prensa para desidratação. O efluente clarificado segue para o tanque de equalização para posterior tratamento secundário (tratamento biológico).

 

A Central possui três reatores para o tratamento por coagulação/floculação. Misturadores de alta eficiência garantem uma mistura adequada dos reagentes com o efluente. Nossos reatores são equipados com diversos instrumentos de medição e controle das variáveis de processo, controlando o volume, pH, potencial redox, etc, para otimização do processo e adequação ao efluente de entrada.





No tratamento físico-químico podem ser realizadas as seguintes reações:

1. Neutralização e ajuste do pH
2. Remoção de sólidos coloidais em suspensão
3. Precipitação de metais pesados
4. Precipitação de fosfato

De acordo com características previamente testadas em nosso laboratório, alguns efluentes apresentam melhor eficiência de remoção de poluentes pelo processo de flotação.

Temos, em nossa Central, um equipamento de flotação LUGAN. Este processo se baseia no princípio da formação de flocos e mistura de ar, com formação de complexo floco-ar, promovendo a separação das fases. Dessa forma, o ar carreia os flocos de lodo de forma ascendente, permitindo que o efluente limpo escoe por baixo. O lodo gerado neste processo também se destina a um tanque de armazenagem. O lodo é então enviado para o filtro prensa para desidratação. O efluente clarificado segue para o tanque de equalização para tratamento secundário posterior.

Os produtos químicos necessários para o tratamento são colocados em tanques de dosagem que também se encontram em bacias de contenção. Os produtos químicos são dosados nos reatores através de bombas de diafragma de alta precisão, possibilitando a dosagem precisa dos mesmos.

O tratamento biológico é precedido por um tanque de equalização. Este tanque recebe o efluente clarificado do tratamento físico-químico (coagulação/floculação e flotação) e também efluente doméstico (sem necessidade de tratamento primário). Após equalização dos efluentes, segue-se o tratamento biológico.

O tratamento biológico consiste em dois tanques, com sistema de ar difuso. Através do sistema de lodos ativados com aeração prolongada, promove-se a eliminação dos compostos orgânicos desejados.O lodo gerado retorna ao primeiro reator e o excesso de lodo é enviado para um tanque de armazenagem. Esse lodo em excesso é enviado a um filtro-prensa para desidratação.

Descarte Final do Lodo Gerado

Todo lodo gerado nos tratamentos de coagulação/floculação, flotação e biológico é enviado para um tanque de armazenagem de lodo. Este lodo é desaguado no filtro-prensa. O clarificado segue para o tratamento secundário no reator biológico.O resíduo seco formado é armazenado em caçambas apropriadas e posteriormente enviado para descarte final apropriado.

Teremos prazer em recebê-los em nossas instalações para que possam conhecer os nossos serviços em solução ambiental.